Páginas

sábado, maio 08, 2010

sobre sonhos e utopias

Quisera eu poder transformar em óbvio o que sempre fora utópico... Pudera eu tornar meu Rio afluente do teu Rio, assim, unidos, apenas um, desejando a cada sorriso deixado sobre a mesa, um sorriso desprendido em meu olhar. Chego e sussurro em seu ouvido os planos que tenho para o dia que o sonho se tornar uma praça bonita e florida, como a primavera... Como os seus olhos que me vêem singela, como o grito que meu batimento reprime.. Mas que reverbera por cada milímetro meu. E no momento em que o coração apertar e a razão gritar no ouvido; me fizer acordar, que seja para adiantar o tempo do sonho ser uma lembrança, que trará mais saudade... Que fará do meu príncipe personagem real; Figura surreal. Com todos as eiras e beiras de um menino que ama, menino errante de coração pulsante.

E quando o utópico fizer esquecer a possibilidade do óbvio, só lembre da minha voz ao telefone, meio falha, meio aliviada enquanto você guiava por novos caminhos e deliberadamente parou para me acompanhar no meu sonho viajante... Meu sonho que viaja para te encontrar, que te busca em cada trecho, cada música que toca através destas notas em ondas sonoras, ondas de sentimento e euforia... E eu, essa menina que busca o verde que completa meu olhar cortante, seu olhar que se aperta quando vê o sol, eu só te digo, sonho: Você deixou de ser apenas parágrafo para virar história e essa história, quem assina sou eu... E eu te faço me encontrar, te faço me tocar e me viver, me percorrer, me buscar... Vem, corre... A luz dos meus olhos espera pelos teus.

9 comentários:

  1. Quando chegará a época de flores de cerejeira?
    Lindo, menina!

    ResponderExcluir
  2. Uma menina...um menino...
    Por vezes mulher, por vezes menina... pensa ser plebéia perto do príncipe, que está distante, mas ao alcance de seus sonhos... tao perto de sua alma que ela acreditara que fosse real...

    Um menino...uma menina... dois caminhos...
    Fazendo da razão uma mera personagem coadjuvante em suas histórias, que passara a ser apenas uma.

    Sonhos...utopias... por que nao realidade?

    Seu texto foi tao lindamente intenso, xarazinha, que eu pude imaginar como se fosse real.

    Um beijo, sua NERD!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, muito bonito este aqui, hein?
    BJs

    ResponderExcluir
  4. rsrs, aff menina, cansa não?
    Escreves tão bem.. *-*
    Belo.

    ResponderExcluir
  5. às vezes eu queria o diferente, mudar o utópico para o obvio.
    hehehe

    ResponderExcluir
  6. imparcialmente original
    sempre textos alusivos
    paradoxos
    envolventes e atraentes..
    *-*
    adoroo..
    e ultimamente to sonhando mais que utopiando

    abraço e feliz dia da ameixa que parece uva passa mas tem gosto de damasco . . . e ainda colocam isso como recheio d bolo de aniversario =/

    ResponderExcluir
  7. uma espera válida, e incrivelmente bonita (:

    ResponderExcluir
  8. Perfeito.
    *.*

    Ahh, como é bom o amor!

    Beijos flôr

    ResponderExcluir

Vivendo o Óbvio Utópico...