Páginas

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Refrão de ciclo

E quando um novo ciclo se inicia, não necessariamente nos faz abandonar detalhes do anterior.
Um novo ciclo aqui se inicia, mas a poesia e os sentimentos eu resolvi deixar, renovar, reviver.
Relembrando os momentos de amor, ardor e de fato, clamor...
Clamando sempre o sentimento, a saudade e a vaidade... Deixando o que era um tornar-se eterno.

E o que de simplesmente eterno tinha, arrancar a beleza e desenvoltura.
Trazer palavras benquistas de lugares desconhecidos, produtos de uma mente apaixonada.
Talvez um tanto acirrada, porém sempre encantada, fazendo a rima virar refrão...
E o som fazer parte do coração.

E assim se inicia um novo ciclo, os mesmos amores, os mesmos ardores, mas sempre novos clamores.
Refazendo os versos e cantando as tão sonoras melodias... Fazendo da poesia o palco da vida.

5 comentários:

  1. Muito legal o post Nathi!!
    To meio assim, entrando em um... talvez... um novo ciclo.
    Ficam coisas, ficam sensações, sentimentos.. na verdade nem sei se muda alguma coisa. Mas eu sei que somam-se coisas novas pra para minha surpresa, veio desta vez um GRANDE AMOR!

    Beijo.. saudade e espero q vc esteja sempre bem pq vc é mto preciosa minha abiga! =) Pequeno adora vc!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é legal e seus textos são sempre involventes. Parabéns! Gostei do blog ;)

    ResponderExcluir
  3. O mundo realmente dá voltas,...

    ResponderExcluir
  4. e você escreve mto bem né? rs
    adoro você!
    foi bom te reeencontraaar
    hihi
    bjoooos!
    xD

    ResponderExcluir
  5. rindo às vezes e reclamando da vida;
    um ciclo sem fim.=]

    http://laislabonitta.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Vivendo o Óbvio Utópico...